domingo, 9 de novembro de 2008

Aventuras no Rio - parte 1



Mesa-Redonda no Rio!

Pois é, na sexta-feira, dia 31, carreguei o meu corpinho cheio de vírus para o Rio de Janeiro. Eu explico: desde o dia 17, mais ou menos, eu não estava me sentindo muito bem. Os sintomas eram de resfriado, por isso fui me mantendo à base de vitamina C e comprimidos de Resfenol. Mas justamente na semana da viagem eu piorei. Estava com tosse, garganta doendo e febre. Fui ao otorrino na quarta e ele me receitou um antibiótico para a infecção na garganta e um spray para a sinusite. Resultado: quase não fui para o Rio, pois estava me sentindo péssima na sexta-feira e enfrentar seis horas no ônibus assim não parecia um programa legal.

No entanto, eu queria reencontrar os meus amigos do Rio, conhecer algumas pessoas com quem só trocava emails. Por isso, fiz as malas e fui assim mesmo. Não preciso dizer que a viagem foi um saco, com crises de tosse que acordavam todos os infelizes que queriam aproveitar a viagem para dormir um pouco. Bom, cheguei no Rio em meio a uma chuvinha chata, com a cara inchada, olheiras e muita tosse. Martha e Humberto foram me buscar na rodoviária e me levaram para o super-apartamento da dona Maria José, mãe do Humberto.

Bem, aí a minha viagem começou a ficar muuuito melhor... Imaginem um apartamento superconfortável em Copacabana, a três quadras da praia, uma anfitriã impecável (a Maria José) e a companhia do casal Martha e Humberto! Mesmo assim, as crises de tosse eram um problema e resolvi não participar diretamente da mesa-redonda. Fiquei no auditório, curtindo a apresentação da Martha, do Humberto e do Patati.

Agora, deixe-me falar um pouco sobre esses três: Martha, como sempre, conduziu a mesa, abordando o tema da literatura vampírica sob um aspecto muito interessante: os autores que escreveram contos de vampiros antes de Bram Stocker. Isto é, antes de Drácula. E de como as histórias de vampiro já eram bem aceitos pela grande massa, na época, levadas ao público por meio das peças de teatro e de folhetins.

Humberto, que cada vez mais me surpreende com a enorme extensão de seus conhecimentos sobre a cultura popular, discorreu sobre o vampiro no cinema, traçando a trajetória do personagem Drácula (e suas variantes) até os dias de hoje, um valetudo onde até uma motocicleta vampírica tem lugar. Ah, foi engraçada a forma como ele malhou o bestseller vampírico "Crepúsculo", que está sendo adaptado para o cinema! Justamente agora que eu comprei o livro... Hahahahaha! Bem, logo mais, vou poder refutar (ou não) a opinião do Humberto com conhecimento de causa!

Patati, que tive o prazer de conhecer pessoalmente no Rio, falou com paixão e com humor sobre o vampiro nos quadrinhos, arrancando risos da platéia ao declarar que "o vampiro é um ca-na-lha!", ao explicar que, quando o personagem Drácula perdeu a sua maldade no decorrer da série dos quadrinhos, perdera também o apoio popular. Ou quando declarou que "dois morcegos não podem conviver numa mesma caverna", sobre um HQ com Batman e Drácula reunidos.

E, na platéia, estava a claque de Humberto Moura, liderada pela sua mãe, Maria José, e suas amigas. Uma dezena de senhoras lindas, de cabelinho branco, vestidas com bom-gosto e muito sorridentes.

O pessoal do meio não faltou. Marco Bourguignon (editor da Scarium Megazine), que consegui afinal conhecer pessoalmente, a amiga e escritora Mônica Virgo, Ana Cristina Rodrigues (presidente da CLFC), Estevão Ribeiro (quadrinista), Max Mallmann (escritor), Daniel Ribas (jornalista), Adriano Fromer e Delfin (editores da Aleph), os escritores Flávio Braga, Marcus Vinícius de Medeiros, Gerson Couto. Se esqueci de alguém, sorry!!!!!

A noite acabou com uma pizza na Guanabara, uma mesa cheia de paulistas comendo uma pizza carioca! Bem, devo confessar que ainda prefiro as pizzas paulistas...

Foi um encontro muito bacana, estou gostando cada vez mais do Rio... Ainda bem que consegui ir. Nada como um pouco de boa companhia pra melhorar a nossa saúde, não é mesmo?

Beigiusmil, crianças...

5 comentários:

luciana fátima disse...

Que lindo (apesar de estar dodói!)...! Deve ter sido muito legal. Queria ter estado presente!


Darkisses,
Lu

Mario Carneiro disse...

Olá, Giulia Lua! Que pena que estava doente, mas pelo menos você conseguiu ir, né? Rsrs. Viu, muito obrigado pelas dicas por e-mail, vou pensar com cuidado em tudo que vc me disse. E agora vou bancar o chato e dizer "passa lá no meu bloooog!!!", ahauaha. Fiz um blog para postar alguns contos de terror e divulgar meus trabalhos. Dá uma olhadinha lá e, se possível, me coloca na "Órbita Amiga", blz? Eu já coloquei vc lá nos meus links. Bjããoo, até mais!

Mario Carneiro disse...

Afff, que burro que sou... tenho que colocar o endereço da bagaça, senão fica difícil, né? HAUAHA!

http://luamortal.blogspot.com

Bye bye!

Giulia Moon disse...

Lu, foi legal, mesmo! Pena que não temos um transportador espaço-temporal pra todos os amigos estarem sempre juntos, né?
Saudades, querida.
Beigiunhos!

Giulia Moon disse...

Spinooooooo!!!
Já vou botar o link, minino.
Que bom que resolveu criar um blog, boa sorte!!!

Beigiucas!